ANIMAIS INTERIORES – VOADORES

Capa - Animais Interiores - Voadores

Páginas: 440

ISBN: 8515026554

Edição: 1ª

Lançamento: 2003

Editora: Loyola

Nossa animalidade não deve ser esquecida, recusada, extirpada, controlada ou domesticada. Para mística judeu-cristã, nossa animalidade deve ser salva! O relacionamento entre humanidade e animalidade não é antagônico, excludente. Cada pessoa é chamada a conhecer, reconhecer, nomear e levar a termo os animais que a habitam. E caminhar fraternalmente com seus irmãos animais. Como Noé, pode-se nomear e salvar, em nossa arca interior, todos os animais. Nenhum deve ficar de fora, vitimado do dilúvio da inconsciência. Cada um tem seu papel sagrado e revelador da identidade humana.

O homem tem vocação criadora. Ele só se torna si mesmo criando-se. A perfeição do Humano é sua perfectibilidade. Faz parte da evolução pessoal, encontrar e entender, a mensagem dos animais interiores. Este livro ilustrado apresenta a biologia, a simbologia e a ecologia espiritual de cerca de quarenta voadores bíblicos: águias, pombas, gafanhotos, cegonhas, andorinhas, abelhas, íbis, pardais…

Seus nomes hebraicos são estudados, através de cabala, como energias semânticas. Desse conjunto de signos e sinais derivam a representações imaginárias na Bíblia desses animais, apresentadas, em primeiro lugar como alegorias e fábulas; depois como símbolos, tão presentes na iconografia religiosa. Após essa abordagem, cada animal é revelado como arquétipo, gravado nas profundezas psicológicas dos humanos e, finalmente, como energias viventes, no sentido espiritual e místico, um nível de percepção em que poucos conseguem penetrar.

Eles ensinam ao homem o segredo dos segredos: traçar seu próprio itinerário, sem se comparar a ninguém, como um amante do vôo e da liberdade. Quem tiver a curiosidade e o desejo (mais do que coragem) de seguir essa trilha poética de seus animais interiores penetrará numa relação terapêutica, num novo ambiente, numa ecologia espiritual paradisíaca.