VIDA EM OUTROS PLANETAS


(31/07/2010)

Evaristo Eduardo de Miranda

Nos últimos anos, o lançamento de telescópios espaciais e novos instrumentos de grande precisão na superfície terrestre produzem um conhecimento incomparável sobre o Universo. As descobertas são constantes. Até cerca de quinze anos atrás se desconhecia a existência de outros planetas fora do sistema solar. Agora, mais de 450 planetas foram detectados. E outros continuam sendo encontrados. A descoberta de formas de vida em outros planetas parece eminente.

Desde o final do século passado, os diretores do Observatório Astronômico do Vaticano afirmam estarem convencidos da existência de vida extraterrestre e que isso não constituiria um problema para a fé cristã e católica. Eles também têm afirmado que “é uma loucura” pensar que o Homem possa estar sozinho no Universo.

O Universo é formado por cem mil de milhões de galáxias, cada uma composta por centenas de milhares de milhões de estrelas que, na maioria dos casos, poderiam ter planetas. Segundo o diretor do Observatório Astronômico do Vaticano, o padre jesuíta e astrônomo José Gabriel Funes, não se pode garantir que a vida não tenha se desenvolvido em outros lugares. E diz que ‘assim como há uma multiplicidade de criaturas na Terra, pode haver, lá fora, outros seres criados por Deus’.

Para o padre Funes, isso não contradiz nossa fé, pois não podemos impor limites à liberdade de criação divina. Assim como consideramos as criaturas terrestres como irmãos e irmãs, por que não podemos falar sobre um irmão extraterrestre? Ele também seria parte da criação. A astronomia não contradiz a religião, um tema recorrente no pontificado de Bento XVI, que tem dado ênfase em explorar a relação entre a fé e a ciência.

Publicado em:

MIRANDA, Evaristo Eduardo de . Vida em outros Planetas. Brasil Cristão, Campinas – SP, p. 20 – 20, 01 set. 2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *