POR QUE O ANO COMEÇA NO 1º. DE JANEIRO?

(1/1/2002)

Evaristo Eduardo de Miranda

Quem consagrou o início do ano no dia 1º. de janeiro foi a Igreja Católica. A vinculação oficial de Jesus ao seu povo e a Deus não ocorreu no dia do seu nascimento e sim no momento da sua circuncisão, na sua primeira manifestação pública. Na tradição judaica, esse rito de identificação da pessoa e de seu vínculo com Deus e Israel, ocorria no prazo de uma semana após o nascimento.

Quatro coisas tornaram esse dia mais solene. 1 – José lhe impôs formalmente o nome de Jesus. Algo comparável ao registro de um recém-nascido num cartório, quando ele passa a ter existência civil e recebe uma certidão de nascimento. 2 – O rito judaico da circuncisão impõe um sinal na carne, um corte, uma cisão, o começo de uma nova situação. 3 – Nesse dia, Jesus começou a derramar seu sangue. 4 – O dia 1 de janeiro corresponde à oitava do Natal, consagrada à maternidade de Maria como Mãe de Deus.

Quem definiu janeiro como o primeiro mês do ano foi o imperador romano Júlio César, ao estabelecer o chamado calendário juliano. No antigo calendário romano, o ano começava em março. Por essa razão, o nono mês do ano chama-se setembro, pois era o sétimo no antigo calendário romano. Na reforma do calendário promovida pelo Papa Gregório em 1582, por essas e outras razões, a Igreja definiu o dia 1 de janeiro como o do início do ano, na seqüência do Natal. E deslocou o início do ano do calendário romano de meia dúzia de dias em direção do Natal.

O Calendário Gregoriano resultou de cinco anos de estudos de especialistas convocados pela Santa Sé. Corrigiram-se erros de medição do ano solar, estimando-se sua duração em 365 dias solares, 5 horas, 49 minutos e 12 segundos. O ano novo passou a começar sempre em 1º. de janeiro. Introduziu-se um mecanismo matemático para considerar quando um ano seria realmente bissexto: ser divisível por 4, não terminar em duplo zero, exceto os divisíveis por 400. Se obedecida essa regra, o ano bissexto ocorre a cada quatro anos, após o último ano bissexto. O calendário gregoriano foi adotadopela maioria das várias nações. Ainda no século XX houve adesões.

Existem calendários judaicos, budistas, chineses etc. O calendário gregoriano hoje é o padrão internacional, reconhecido por instituições internacionais como a Organização das Nações Unidas ou a União Postal Universal. Tem até ISO para datar: a ISO 8601. A sigla vem da Organização Internacional de Normatização (International Organization for Standardization – ISO). Isso se justifica tanto pelo peso da tradição ocidental quanto pela precisão astronômica do Calendário Gregoriano.

Desde de 1967, por iniciativa do Papa Paulo VI, celebra-se também nessa data o Dia Mundial da Paz, da Fraternidade Universal. O 1º. de janeiro é um importante feriado nacional e também o primeiro dia santo do ano, consagrado a Maria, a Santa Mãe de Deus.

Publicado em:

MIRANDA, Evaristo Eduardo de. Por que o ano começa no primeiro de janeiro? A Tribuna, Campinas – SP, v. 99, p. 13, 2008.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *