PELO PORTAL DA NATUREZA NÃO ENTRE SEM EMOÇÃO


(7/2/1999)

Evaristo Eduardo de Miranda

Todo portal abre sobre um mistério.

Todo portal é símbolo de passagem:

entre dois estados, entre dois mundos,

entre o conhecido e o desconhecido,

entre a luz e as trevas,

entre o tesouro e a miséria.

No mundo, quem revela o portal da natureza é a luz do sol.

Neste livro são o olhar poético do padre Magalhães, mágico em fotografar,

e as palavras luminosas da Catarina, chaves de acesso à revelação.

O portal da natureza – dessa dupla poética – tem um valor dinâmico:

além de indicar uma passagem, incita a ultrapassá-la.

É o convite para uma viagem cosmológica ao Além.

E esse Além, mora ao lado de cada um.

O livro é uma oportunidade para descobrir-se a existência de outra Realidade, muito mais rica, concreta e fantástica do que o que costumamos chamar de realidade.

Por milênios e milênios, a revelação dessa Realidade tem sido a obra dos artistas, poetas, místicos, xamãs e sacerdotes.

Através da harmonia dos símbolos, eles nos ajudam a entrar em contato com dimensões sagradas, bem além de nossas limitações individuais.

Este livro segue a mesma intuição, entre imagens e poesias.

Amiga, amigo, atravesse este portal da natureza em silêncio.

Os mistérios devem ser penetrados e não desvendados.

Pela leitura deste livro, dimensões e realidades esquecidas em cada um, voltarão a bater em nossas portas (Mc 13, 29; Ap 3,20).

Um livro para muitas horas e muitas leituras.

Amigo, amiga, não entre sem emoção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *