O AMOR PREOCUPADO DE EPAFRAS


(5/11/2005)

Evaristo Eduardo de Miranda

Na Bíblia, o impronunciável nome de Deus, IHVH, escreve-se com quatro letras hebraicas: iud-hei-vav-hei. As palavras Yavé, Javé e Jeová, derivadas do tetragrama divino, são pura especulação. Todas letras do alfabeto hebraico estão associadas a um número e possuem um valor semântico do Verbo crucificado no papel. No nome de Deus, elas somam 26 (10+5+6+5). Rabis e místicos ligam o Santo Nome à noção de rigor e justiça, às leis fundamentais da natureza, à expressão da unidade e do amor.

A palavra Um, Uno, Único, em hebraico ehad (alef-het-dalet), totaliza 13 (1+8+4). Na tradição monoteista, a Unidade e o Uno evocam Deus e metade do seu valor semântico. A palavra amor, em hebraico ahavá (alef-hei-beit-hei), também totaliza 13 (1+5+2+5). Amor (13) + unidade (13) = Deus (26).

Para os cristãos, Deus é amor (1Jo 4,16a). Quando duas pessoas amam-se mutuamente, a combinação de seu amor (13+13), faz com que Deus (26) esteja cada vez mais presente entre eles. Quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele (1Jo 4,16b).

E quando duas pessoas se amam, uma se preocupa com a outra. Preocupação, em hebraico deagá (dalet-alef-guimel-hei) também soma 13 (4+1+3+5). Preocupação e amor sempre andam juntos. Como na divina preocupação, amorosa e orante, do discípulo Epafras, fundador da comunidade dos Colossenses, por seus irmãos. Da qual, o apóstolo e fariseu Paulo, seu companheiro de prisão, prestou testemunho escrito, apesar das cadeias atadas ao seu corpo (Col 4,12-13). Leia.

Publicado em:

MIRANDA, Evaristo Eduardo de . O amor preocupado de Epafras. A Tribuna, Campinas – SP, p. 11, 01 dez. 2005.

MIRANDA, Evaristo Eduardo de . O amor preocupado de Epafras. Jornal Universidade, Curitiba – PR, , v. 7, p. 2, 01 nov. 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *