IHVH E O AMOR ANDAM JUNTOS

(30/4/2005)

 

Evaristo Eduardo de Miranda

 

Um dos nomes de Deus na Bíblia, de certa forma o principal, é o chamado tetragrama sagrado IHVH, palavra impronunciável. O valor numérico de suas quatro letras hebraicas (iud-hei-vav-hei) é igual a 26 (10+5+6+5=26). Esse seria o valor semântico ou cabalístico do nome de Deus.

 

Os rabis ligam esse nome impronunciável de Deus à noção de rigor e justiça, às leis fundamentais da natureza, à expressão da unidade e do amor.

As palavras Yavé, Javé e Jeová derivam desse nome mas são puras especulações.

Seu valor numérico totaliza 26 (iud-hei-vav-hei).

A palavra Um, único, em hebraico é ehad (alef-het-dalet) (1+8+4) e totaliza 13. Na tradição monoteista a Unidade, o Um, o Uno, evocam Deus.

A palavra amor é ahavá (alef-hei-beit-hei) e também totaliza 13 (1+5+2+5).

Amor = unidade

Assim, quando duas pessoas amam-se mutuamente, a combinação de seu amor (13+13), faz com que o Todo-Poderoso (26) esteja cada vez mais presente entre eles.

D-us = IHVH = 26 = 13 + 13

E quando duas pessoas se amam, uma se preocupa com a outra.

A palavra preocupação, em hebraico deagá (dalet-alef-guimel-hei) (4+1+3+5), também soma 13.

 

Preocupação e amor andam sempre juntas.

 

1+ 3 = 4

3 + 4 = 7

3 = masculino = trindade = um pênis e dois testículos

4 = feminino = quaternários = quatro elementos = quatro lábios da vagina

7 = união = unidade = completa = hermafrodita

 

Que relação existe entre o pentagrama, o corpo humano, o Partenon (templo consagrado à deusa da mitologia grega Atena), o crescimento de uma população de coelhos, a Monalisa e uma equação do segundo grau?

 

Mais de 500 anos antes de Cristo, os gregos (pitagóricos), estudando as relações entre os segmentos de um pentagrama (pentágono regular estrelado), descobriram um número que desempenha um papel importante na geometria, na estética, nas artes, na arquitetura e na biologia. Este número é chamado de número áureo (número de ouro) ou razão áurea (seção áurea).

 

A razão áurea aparece em muitas relações do corpo humano: a razão entre a altura de uma pessoa e a distância do umbigo aos pés, por exemplo. Manifesta-se na arquitetura clássica: a razão entre a medida da largura e a medida da altura do Partenon. Revela-se no fator de crescimento de uma população de coelhos estudada por Fibonacci. Foi usado várias vezes por Leonardo da Vinci em seus desenhos e pinturas.

 

Divida um segmento de reta em dois segmentos: x e 1-x. O número áureo é um número irracional F que aparece na proporção (“divina proporção”): F = 1/x = x/(1-x). Que número é este? (considere √5 = 2,236 aproximadamente).

 

Ver sobre o 13 e a número de ouro na arte:

 

http://www.geocities.com/Athens/Acropolis/4329/fibonac.htm

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *